Abril 5, 2017

Homenagem Maria Amélia Canossa – 13 Dezembro 2016

 

 

Ter nascido na freguesia de S.Ildefonso, no Porto, fez desta cançonetista uma enorme apaixonada pela sua cidade, e incapaz de se ver a viver noutro local. Maria Amélia Canossa, vem de uma família Portista, e de um Portismo de várias gerações. O seu pai ia sempre ao futebol, e ela ia com ele. Maria Amélia Canossa foi também atleta do clube, em natação e ginástica. Portanto, sempre teve gosto desde jovem pelas cores azuis e brancas. Foi também uma glória dos verdadeiros tempos da rádio e da canção portuguesa que para além da sua distinção pessoal no campo da música, teatro, e cinema, em Portugal e no estrangeiro, acumulou uma extraordinária popularidade como a autora do Hino, e da Marcha do F.C.Porto, que tanta satisfação têm conferido a todos os adeptos azuis e brancos ao longo dos anos. “Uma homenagem é a maneira de os amigos e admiradores dizerem o quanto gostam de nós. Assim, desta maneira, estamos todos juntos e eu fico muito grata por isso” – disse Maria Amélia Canossa à Comissão Organizadora a propósito da iniciativa.

 

 

 

O jornalista António Bondoso, que foi chefe de redacção da RDP/Norte, será o apresentador do jantar de homenagem a Maria Amélia Canossa. Natural de Moimenta da Beira, foi com três anos de idade para São Tomé e Príncipe de onde regressou após o 25 de Abril. Começou a trabalhar no Rádio Clube de São Tomé em 1967. Ainda naquela ilha ingressou na antiga Emissora Nacional em 1973. Saiu da RDP em 2005. Portista confesso, lançou o livro de poemas «A Cidade e a Paixão» que abordava a cidade do Porto e o FC Porto.